Como esquecer alguém ou como esquecer um grande amor

como esquecer alguém

Como esquecer alguém

Existem várias formas de dizer a mesma coisa, por exemplo: “Como esquecer alguém”, “como esquecer o crush” ou mesmo “como esquecer um amor não correspondido”.
Todas essas frases e outras que não citei aqui mostram a vontade de querer tirar uma pessoa, seja homem ou mulher, do seu pensamento.
Quem já passou ou passa por uma separação sabe como é difícil se livrar dos pensamentos indesejados e repetitivos, se referenciando a aquela pessoa que amamos, e que decidiu romper o relacionamento.

Quanto mais você tenta evitar de pensar nela ou nele, mais esse pensamento volta parecendo querer, propositalmente te machucar.

Essa lembrança é tão invasiva que parece que é o nosso cérebro, nossa mente é que está desejando a volta dessa pessoa.

Na verdade é isso que acontece, mas vou deixar isso para uma outra postagem.

Nesse artigo vamos estudar algumas técnicas de como esquecer alguém.

Esquecer um amor é difícil, mas não impossível.

Uma lenda chinesa

Conta uma lenda chinesa que havia um homem muito rico, o mais rico do reino.
Ele comprava tudo o que desejava, sob o argumento: “faça seu preço que eu pago”.
Um belo dia ele ouviu o comentário de dois de seus empregados sobre um incrível monge que conseguia levitar.

Curioso, ele pergunta aos empregados onde poderia encontrar esse monge que levitava.
Diante das informações de como encontra-lo, montou uma comitiva e foi ver o tal monge.

Chegando ao templo, participou das meditações e entonações de mantras.
E ao final da reunião, antes de terminar o último exercício de meditação, o monge que estava sentado na posição de lótus, como num passe de mágica começou a erguer-se do solo e levitou por sobre todos os presentes.

O visitante ficou deslumbrado com tamanho poder, e ao término da reunião, procurou o monge.

E, como era seu estilo de comprar tudo o que desejava foi direto ao ponto: “mestre preciso aprender a levitar, quanto o senhor me cobra para ensinar-me esse segredo?”

O monge nada disse e apenas sorriu.
Mas, o rico visitante insistiu: “faça o seu preço, sou um homem muito rico.
Quanto você me pedir para ensinar-me o segredo da levitação, eu pagarei”.

O grande segredo do monge

O monge sorriu novamente e disse: “Esse segredo não está a venda, porém eu posso te ensinar sem que você tenha que pagar nada por isso.”

O rico comerciante disse:”vamos então começar logo. qual será a primeira lição?”

O monge, com autoridade de mestre lhe diz: “vá para a sua casa e medite por uma hora, procure não pensar em nada, principalmente em macacos”.
– Macacos?” perguntou o novo aprendiz.
– Sim, macacos…”, respondeu o monge, e concluiu: “Para levitar, é preciso não pensar em macacos durante 1 hora”.
– Essa é a única forma de levitar, disse o monge.

O rico comerciante voltou para a sua casa, e muitos anos depois, minutos antes de sua morte, já muito velho, tentou ainda mais uma vez levitar, como o monge lhe ensinara.
Porém, como sempre ele não conseguiu por causa dos macacos.

Moral da história

– Não tente evitar um pensamento, seja ele bom o ruim.

O que aconteceu com o rico comerciante é o que acontece quando uma pessoa quer esquecer a outra ou evitar um pensamento ruim.

É preciso deixar esses pensamentos fluir e ao mesmo tempo nos ocupar com alguma coisa, isso fará que nosso cérebro aos poucos comece a diminuir a importância (o valor) desse pensamento, e aos poucos iremos (não esquece-lo totalmente, posto que já está registrado em nossa memória), mas recordar cada vez menos daquela  pessoa ou pensamento que nos atormenta.

Ninguém leva consigo a nossa paz ou a nossa razão de viver, embora parece ao contrário, tudo está na nossa mente.

 

O psicólogo social Daniel Wegner em seu artigo publicado no Journal of Personality and Social Psychology em 1987 (Vol. 53, No. 1)
Fonte: www.apa.org/monitor/2011/10/unwanted-thoughts.aspx, nos aconselha:

Distração focada

Distraia-se um pouco, isso pode ser uma boa saída.
Porém, procure distrair-se com uma coisa por vez.
Evite deixar a mente vagando por vários pensamentos aleatórios.

É recomendável que você foque seu pensamente em uma única atividade. Pode ser em qualquer coisa, como uma música alegre, uma dança, um trabalho de artesanato, um filme de ação ou comédia ou mesmo um programa de televisão.

Que tal praticar alguns movimentos de tai-chi-chuan ?
https://youtu.be/Of-nMzFijjk – vídeo de tai-chi-chuan

Evite o estresse

Pensamentos recorrentes, ou seja, aquele que retornam após um breve período de tempo, normalmente estão associados com infelicidade.

Procure fazer uma atividade que evite o stresse físico e mental, para não intensificar a quantidade de pensamentos indesejáveis.

Postergar o pensamento

Pesquisas citadas no artigo americano mostram que postergar o pensamento negativo para uma hora mais “tranquila” do dia pode ajudar a ‘controlar’ esses pensamentos não desejados.

Tente dizer a si mesmo, por exemplo, “vou deixar para pensar nisso na próxima quarta-feira”.

Aceitação

Talvez a melhor forma de evitar de pensar nele ou nela é aceitar esses pensamentos.
Uma pesquisa da Universidade de Wisconsin-Milwaukee mostra que é mais benéfico aceitar pensamentos indesejáveis do que tentar lutar contra eles.

Conclusão

Praticando exercícios mentais, como ver tv, tarefas que exijam alguma atenção como artesanato, por exemplo e exercícios físicos (leves). Quando menos você esperar já terá superado a dor que esses pensamentos e lembranças indesejáveis te trazem.

Esse é um processo de distrair a mente com novos conteúdos.

Porém, se os sintomas persistirem por mais de duas semanas é porque chegou a hora de consultar um psicologo ou psiquiatra.

Esses profissionais, podem nos ajudar a colocar nossa mente e nossas vidas novamente em um eixo, eles nos reensinam o “norte e o sul das nossas vidas”, para nos tornar felizes novamente.

Você pode gostar também dos seguintes arquivos:

Término de um relacionamento

Fim de relacionamento